“Devolve, Gusttavo Lima”: Internet exige que cantor bolsonarista não fique com cachê ilegal

Verba que seria para a saúde e a educação acabou indo parar no bolso do sertanejo, mesmo com o show cancelado

A hashtag “Devolve” foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta segunda-feira (30), por conta de metade do cachê ilegal de R$ 1,2 milhão do cantor bolsonarista Gusttavo Lima. O valor se refere ao show cancelado pela prefeitura de Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas Gerais.

A verba destinada ao sertanejo foi motivo de polêmica nesta semana, após ser revelado que o dinheiro partia de uma verba que seria para a saúde e a educação, obtida a partir da Compensação Financeira pela Exploração Mineral, a CFEM.

O contrato firmado entre as partes indica que o cantor bolsonarista teria direito a ficar com metade do cachê, já pago, em caso de cancelamento do show.

Uma das cláusulas do documento, obtido por Splash, no UOL, prevê multa de 50% da nota fiscal faturada (R$ 1,2 milhão), no caso da rescisão do contrato.

Veja alguns tuítes abaixo:

Fonte: DCM

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.