Ser negro, pobre e engajado é virtude. Cassação de Renato Freitas é racismo

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e texto que diz "SECRETARIA MUNICIPAL DECOMBATE AO RACISMO PT-CARIOCA HO CURITIBA CASSAÇÃO DE RENATO FREITAS É UMA DECISÃO INDECOROSA"Por Almir Aguiar (*)

O movimento para cassação do jovem vereador Renato Freitas (PT) nada tem a ver com o fato dele ter feito um protesto no interior de uma igreja contra o racismo. Temos que denunciar os verdadeiros motivos da cassação.

Renato comete o “crime” para essa gente por ser negro, pobre da periferia e ainda engajado na luta contra o racismo no Brasil.
No e-mail supostamente enviado pelo vereador Sidnei Toaldo (Patriota) dizia claramente o que pensam seus acusadores:
“A Câmara de vereadores de Curitiba não é seu lugar, Renato. Volta para a senzala. E depois de você vamos dar um jeito de cassar a Carol Dartora e o Herivelto”, diz um trecho do e-mail, que finaliza dizendo: “vamos branquear Curitiba e a região Sul, queira você ou não. Seu negrinho.”

O crime vem dos acusadores

Não existe motivo para cassação do mandato do jovem vereador na Câmara de Vereadores de Curitiba, há motivos para cassar o mandato exatamente daqueles que querem tirar o mandato do Renato por puro racismo como na mensagem expressa no email enviado por Sidnei Toaldo, do “Patriota”, ao jovem parlamentar negro com expressões como “a Câmara de vereadores de Curitiba não é seu lugar, Renato. Volta para a senzala”; “vamos branquear Curitiba e a região Sul, queira você ou não. Seu negrinho.”

O próprio acusador de Renato expressa a razão do ódio e motivação da cassação: racismo.
Não podemos aceitar, em nenhuma hipótese, a cassação de Renato, cuja única motivação é o fato é a sua raça, “agravada” pela segunda razão, ser pobre da periferia e o que mais incomoda seus adversários políticos e a parcela racista da sociedade: o parlamento de Curitiba, de maioria branca e de direita, não consegue tolerar o fato dele ser engajado na luta contra o racismo, participar dos movimentos sociais, representando uma nova geração de parlamentares que cresce em nosso país. E o quanto deve incomodar essa gente o cabelo estilo afro.
É preciso reagir a este golpe e impedir a cassação de Renato Freitas. O crime está no cunho desta reação contra o vereador: racismo, criminalização dos movimentos sociais e ódio aos pobres.
Lula (foto da capa) se solidarizou com o jovem vereador.

(*) Almir Aguiar é Secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT, Secretário de Combate ao Racismo do PT Carioca e militante do Movimento Negro Unificado – MNU

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.