Roberto Jefferson disse há nove anos: Lula não participou do Mensalão!

BRASÍLIA- O presidente licenciado do PTB, Roberto Jefferson, postou em seu blog há nove anos, um texto no qual nega o envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão, o qual ele, Jefferson,  foi apontado como delator e condenado a 7 anos e 14 dias por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. O discurso de Jefferson confrontou a tese de seu próprio advogado, Luiz Francisco Corrêa Barbosa, que pediu a apuração de suposto envolvimento do ex-presidente no esquema. Os embargos de declaração foram apresentados no dia 2 de maio de 2013 ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Como venho dizendo desde o início, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nada tem a ver com o mensalão. O recurso para que o ex-presidente responda pelos fatos arrolados no processo apresentado ao STF pelo meu advogado, Francisco Barbosa, portanto, não conta com a minha chancela. É a posição dele, Barbosa, não é a minha. Eu não sou membro do Ministério Público, eu sou réu, acusado como todos os outros envolvidos no processo. Como tal, preciso me defender, e não de acusar terceiros. Respeito o meu advogado, mas eu não comungo da mesma ideia”, disse o comunicado de Roberto Jefferson, denominado “Lula não estava lá”.

No decorrer dos anos, Lula foi duramente atacado e às vésperas das eleições de 2018 foi condenado injustamente, como ficou comprovado pela própria justiça que o condenou. Lula foi inocentado, teve sentenças anuladas, bem com os processos arquivados.  Nesse ínterim o BRasil mergulhou numa profunda crise política, elegendo um presidente que jogou o país no abismo.

Quatro anos após ter sido preso, Lula está de volta e é o líder das pesquisas em todos os cenários. Com Bolsonaro como principal cabo eleitoral, Lula deverá retornar ao poder com enorme apoio popular. A menos de cinco meses das eleições, Lula conseguiu amealhar apoios de toda a esquerda, inclusive de setores da direita como Geraldo Alckmin que será o vice dele após ingressar no PSB.

Lula reuniu quase todos os partidos de esquerda no seu entorno. Quase. Porque o PDT de Ciro Gomes não aderiu, preferindo lançar o próprio candidato que não decolou ainda. E a tendência é estacionar em terceiro ou quarto lugar. Nos últimos dias o pré-candidato Ciro Gomes vem sendo pressionado a renunciar e apoiar Lula. Se isso ocorrer, segundo as pesquisas, Lula vence no primeiro turno.

Fonte: Política Federal

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.