Quem são os pré-candidatos a governador de Rondônia em 2022

Disputa pelo Palácio Rio Madeira conta com seis nomes para comandar o estado nos próximos quatro anos

A corrida eleitoral para ocupar a cadeira no Palácio Rio Madeira tem seis nomes cotados como pré-candidatos a governador de Rondônia nas eleições de 2022. A disputa pelo cargo ocorre no mês de outubro e definirá quem comandará comandará o estado nos próximos quatro anos.

O atual governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (União Brasil), deve buscar a reeleição e seus principais adversários, segundo as pesquisas, são: o senador Marcos Rogério (União Brasil) e o deputado federal Léo Moraes (Podemos).

Os candidatos ao governo de RO podem ser indicados ou trocados pelos partidos até 5 de agosto, quando termina o prazo para a escolha dos representantes. O registro das candidaturas deve ser feito até 15 de agosto.

Confira a lista com os possíveis candidatos a governador de Rondônia:

Coronel Marcos Rocha (União Brasil)

Atual governador de Rondônia e ex-chefe do centro de inteligência da Polícia Militar do estado, Marcos Rocha é pré-candidato a reeleição pelo União Brasil. Nascido no Rio de Janeiro, Rocha iniciou a vida profissional no Exército Brasileiro e depois ingressou na Polícia Militar de Rondônia. Formado em Administração com especialização em Metodologia do Ensino Superior, Rocha atuou como professor universitário e como secretário Municipal de Educação de Porto Velho. Em 2018, disputou sua primeira eleição, se candidatou a governador de Rondônia pelo PSL e foi eleito no segundo turno. É filiado ao União Brasil, resultado da fusão de seu antigo partido, o PSL, com o DEM.

Marcos Rogério (PL)

Formado em Direito e mestre em Administração Pública, Marcos Rogério é senador, jornalista e pré-candidato a governador de Rondônia pelo PL. Natural do município de Ji-Paraná (RO), Rogério iniciou sua trajetória política como vereador de sua cidade natal, foi deputado federal por dois mandatos e eleito senador em 2018. Durante sua passagem pela Câmara, foi membro titular da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Anteriormente, ele atuou como radialista e repórter da TV Rondônia, afiliada da Rede Globo. No Senado, ganhou notoriedade na CPI da Pandemia no ano passado.

Léo Moraes (Podemos)

Léo Moraes é deputado federal filiado ao Podemos, partido pelo qual é pré-candidato ao governo do estado. Nascido em Foz do Iguaçu (PR) e formado em Direito, Moraes foi eleito pela primeira vez como vereador de Porto Velho em 2012. Elegeu-se deputado estadual de Rondônia em 2014 e, em 2016, tentou a prefeitura de Porto Velho, mas perdeu a disputa no segundo turno. Já em 2018, concorreu a uma vaga na Câmara Federal e foi eleito.

Anselmo de Jesus (PT)

Anselmo de Jesus é trabalhador rural e pré-candidato a governador de Rondônia pelo PT. Natural de Mandaguari (PR), Jesus filiou-se ao PT em 1986 e, dois anos depois, foi eleito presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ji-Paranáa (RO). Ele já ocupou também o cargo de diretor do Departamento Rural da CUT, em Porto Velho. Em 2002, foi eleito como Deputado Federal e se reelegeu duas vezes. Foi secretário da Agricultura do Estado de Rondônia entre 2007 e 2011. Atualmente, é presidente do Diretório estadual do PT em Rondônia.

Pimenta de Rondônia (PSOL)

Nascimento Antônio da Silva, mais conhecido como Pimenta de Rondônia, é pré-candidato a governador de Rondônia pelo PSOL. Nascido no munícipio de Cidade Gaúcha (PR), Pimenta é comerciante e disputará pela terceira vez a cadeira no Palácio Rio Madeira. Ele foi candidato ao governo em 2014 e 2018. Também já concorreu ao cargo de prefeito de Porto Velho em 2020.

Comendador Valclei Queiroz do (AGIR )

Comendador Valclei Queiroz da Silva é filho de Rondônia, nascido no distrito de Jaci Paraná,
Porto Velho, na localidade conhecida como cachoeira do Caldeirão do inferno, onde atualmente está
instalada a USINA HIDRELÉTRICA DE JIRAU, oriundo de uma família de 08 (oito) filhos foi
criado na roça, filho de Dona Creuza Queiroz da Silva e Waldemir Cardoso da Silva, ambos pioneiros
no desenvolvimento daquele Distrito de Porto Velho; onde seu pai foi um dos fundadores da localidade
e tendo sido subprefeito nos anos de 1990 a 1996 e após também subdelegado da Polícia Civil por 30
anos. A família Queiroz tem em Porto Velho destaque no setor da movimentação política e pleitos
populares relacionados com a melhoria da qualidade de vida dos habitantes de vários distritos e mesmo da cidade de Porto Velho, onde por vários momentos, Valclei Queiroz esteve realizando movimentos de apoio à regularização fundiária urbana e rural, promovendo como empresário e profissional do setor da construção civil e terraplanagem e abertura de estradas e glebas com o fim de produção e industrialização de produtos da terra.

O Comendador Valclei Queiroz recebeu este título e honraria das mãos do príncipe George no
ano de 2017 da Casa Real dos Visigodos das Astúrias e Leão, com sede na Austrália, sendo hoje o
representante do Brasil dessa Casa Real e promovendo intercâmbio cultural e comercial para a Europa
em razão de ligações com o Instituto Biosfera que tem Sede Administrativa em Mafra, Portugal.

 

Fonte: Jota e Política Federal

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.