Lula acha que vereador negro que invadiu igreja em Curitiba deve desculpas

Renato Freitas errou e deve pedir desculpas, mas defenderemos seu mandato, diz Lula. Sobre o protesto promovido pelo vereador em uma igreja de Curitiba, o ex-presidente classificou como um “deslize político”, mas garantiu: “vamos te defender”.

 O ex-presidente Lula (PT) comentou o protesto promovido pelo vereador de Curitiba, Renato Freitas (PT), na igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de São Benedito, na capital paranaense, e classificou o ato como um “erro” e um “deslize político”.

“Queria dizer para o povo do Paraná que nosso vereador tem o direito de fazer protesto contra o racismo, mas ele não tem direito de invadir igreja, não tem direito de entrar em um casa religiosa para fazer seu protesto. Ele está errado, e se ele está errado ele precisa humildemente entender que a palavra ‘desculpa’ não é uma palavra que diminui a pessoa. A palavra ‘desculpa’ engrandece quem tem a grandeza de pedir desculpas”, afirmou Lula em entrevista à rádio Banda B, de Curitiba, na manhã desta terça-feira (15). À TV 247, Freitas reconheceu que errou, mas negou ter invadido o local que, segundo ele, estava vazio: “as portas estavam abertas. Igreja aberta não se invade, se entra”.

“Nosso vereador deve ter aprendido que ele pode chegar ao padre e pedir para o padre fazer uma missa para o povo negro de Curitiba ir lá protestar e homenagear aqueles que fizeram a igreja. Ele é vereador, pode inclusive fazer um ofício à Igreja pedindo para aquela igreja ter um ou dois padres negros. O que não tem sentido é invadir a igreja, o que não tem sentido é transformar um templo religioso em um lugar de protesto. Não foi correto, ele sabe que errou. Esse menino, por ser jovem, cometeu um abuso. Ele, portanto, tem o direito de pedir desculpas, de ser desculpado, perdoado, e quem sabe essa tenha sido a grande lição da vida dele, para ele perceber que o exercício da democracia tem limite quando isso fere os interesses dos outros. É importante que ele saiba conviver assim, que ele nunca mais atente um templo como forma de protesto quando as pessoas estão lá tratando da sua espiritualidade”, declarou o ex-presidente.

O padre que cuida da igreja onde foi realizado o protesto, Luiz Hass, segundo Lula, foi à vigília Lula Livre em Curitiba por diversas vezes. O petista se disse grato por isso.

Lula também enviou um recado ao vereador, prometendo que o PT o defenderá diante de pedido de cassação de seu mandato apresentado por opositores na Câmara Municipal de Curitiba. “Renato, se você estiver me ouvindo, eu quero dizer, como um pai pode falar para o filho: você errou, e se você errou, não persista no erro. Humildemente peça desculpas ao povo do Paraná, ao PT, aos padres, aos religiosos. Nós vamos te defender, não vamos querer que você seja cassado. Não vamos permitir que a direita conservadora da Câmara te casse. Quantas pessoas já erraram? Quantos absurdos acontecem na Câmara todo dia? Quantas mentiras o Bolsonaro conta sobre religião todo dia?”.

Por Brasil 247

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.