Bolsonaro rejeita Marcos Rogério para líder do governo por ser “muito governista”

Como o Radar mostrou no mês passado, o senador Alexandre Silveira, que assumiu a cadeira deixada por Antonio Anastasia no Senado, foi convidado por Jair Bolsonaro para ser o líder do governo na Casa mas rejeitou o chamado presidencial.

Filiado ao PSD de Minas e aliado de primeira hora do presidente do Legislativo, Rodrigo Pacheco, Silveira conversou com Bolsonaro nesta semana. Rejeitou o convite presidencial e explicou os motivos.

Disse que o PSD de Gilberto Kassab deve ter candidato ao Planalto, explicou que o seu partido dificilmente se alinhará ao bolsonarismo nos próximos meses e mostrou ao presidente que sua lealdade o impediria de assumir a missão.

Bolsonaro agora busca outro nome no Senado para entregar o cargo que já foi de Romero Jucá em tantos governos.

O senador Marcos Rogério (PL-RO), que fez o papel de defensor do governo na CPI da Pandemia é cotado. O presidente, no entanto, adoraria encontrar alguém menos governista e mais popular nas bancadas que costumam votar contra o Planalto. Silveira tinha esse perfil, daí o flerte presidencial.

Fonte: revista Veja/ Radar

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.