Saída “honrosa” para Marcos Rogério será aceitar ser líder de um desgoverno

Após uma conversa com Jair Bolsonaro em Rondônia, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) voltou a ser apontado como o nome mais cotado para assumir a liderança do governo no Senado, no lugar de Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Bolsonaro esteve em Rondônia para participar de uma reunião com o presidente do Peru, Pedro Castillo.

Fernando Bezerra deixou o cargo em dezembro do ano passado, após ter perdido a disputa por uma vaga no Tribunal de Contas da União (TCU). Como mostramos, o movimento também foi visto como uma forma de a família do parlamentar se distanciar do bolsonarismo, já que o filho de Fernando Bezerra, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (DEM), pretende se candidatar ao governo do estado de Pernambuco em 2022.

Marcos Rogério (foto) ganhou a simpatia de Bolsonaro após ter sido um dos principais defensores do governo na CPI da Covid. O nome do senador Alexandre Silveira (PSD-MG) chegou a ser apontado como o eventual líder do governo, mas ele declinou do convite após intervenção do presidente do PSD, Gilberto Kassab.

O senador conversou rapidamente com Bolsonaro sobre o assunto, que promete definir o nome do novo líder nos próximos dias.

Em baixa no estado, sem apoio, Marcos Rogério deverá desistir de uma candidatura natimorta ao governo de Rondônia. O jeito será aceitar ser líder de um governo em decadência.

PF com O Antagonista

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.