Coluna RK News

ICMS congelado e….

Pressionados pela alta do diesel e da gasolina, os estados congelaram em outubro de 2021 o valor do ICMS cobrado sobre os combustíveis por 90 dias. Até 31 de janeiro de 2022, o valor do imposto não vai mudar, segundo decisão tomada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). O objetivo era manter os preços nos valores vigentes em 1º de novembro de 2021 até 31 de janeiro de 2022. Não foi o que ocorreu. Ontem os combustíveis aumentaram de novo. Qual será a desculpa de Bolsonaro agora? Lembrando que, “É culpa do PT”,  não cola mais.

The mamata is over

Outra grande falácia de Bolsonaro e reverberada por bolsonaristas à exaustão, dizia respeito às ONGS que tiveram papel fundamental nos governos petistas. De acordo com o novo governo, Bolsonaro teria acabado com a “mamata das Ongs”. Pois bem. A Bancada do PT na Câmara dos Deputados acaba de  entrar com ação junto ao TCU e MPF-RJ solicitando a investigação do repasse de recursos públicos pelo governo Bolsonaro, de R$ 41,6 milhões de reais, o Instituto Leo Moura Sports.  Isso mesmo, uma Mega Sena acumulada foi depositada nas contas do instituto do ex-jogador do Flamengo.

The mamata is over 2

Os parlamentares petistas arguiram que o Instituto recebeu sozinho o equivalente a 11% dos R$ 347,7 milhões destinados pela Secretaria Nacional de Esportes desde 2019 para projetos esportivos. “A cifra supera o investimento que 24 Estados e o Distrito Federal fizeram, individualmente, no esporte, em 2020”, afirmam nas ações.

Instituto não usou toda verba

A Bancada do PT lembra ainda que o valor recebido pela ONG é quase o dobro do montante repassado à Confederação Brasileira do Desporto Escolar, a segunda colocada, com R$ 27,5 milhões. O valor também supera o que foi enviado a confederações de esportes olímpicos. Exemplos: Confederação de Desportos Aquáticos (R$ 9,1 milhões); Ginástica (R$ 8,4 milhões); Vôlei (R$ 8,4 milhões) e Boxe (R$ 7,1 milhões). Outro ponto que chamou a atenção dos parlamentares, foi a veiculação de denúncias pela imprensa de que o Instituto Leo Moura usou em 2021 apenas R$ 5 milhões das verbas federais que já caíram em sua conta. A verba faz parte do tenebroso Orçamento Secreto.

Bolsonaro é de matar

No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente um projeto de lei que facilitaria o acesso a remédios orais contra o câncer. O PL 6.330/2019, do senador Reguffe (Podemos-DF), beneficiaria mais de 50 mil pacientes que poderiam realizar o tratamento em casa, sem necessidade de internação hospitalar.

Ciro X Moro

Os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT-CE) e Sérgio Moro (Pode-PR) poderão se digladiar num debate próximo, antes das eleições. Moro disse que debateria com qualquer um e Ciro aceitou o desafio. Resta saber se o Marreco vai recuar. Apostamos que sim, recuará. Covarde que é.

Casa da Mãe Joana

No Reino Unido o parlamento está exigindo a renúncia do primeiro ministro Boris Johnson por participar de uma festa em Downing Street, sua residência oficial, enquanto o país era exortado a se isolar para a contenção da pandemia. No Brasil, o presidente Bolsonaro não só participou, como organizou eventos onde apareceu sem máscaras e aglomerando geral. Na Europa, o erro do ministro está sendo investigado. No Brasil, esquecido e até estimulado. Lembrando que Bolsonaro é o único presidente do mundo que é contra vacinas e contra isolamentos. Mesmo após as mortes de mais de 620 mil pessoas.

Mais médicos

Além de anular a reforma trabalhista, Lula, se eleito, claro, tem que prometer que vai trazer todos os médicos cubanos de volta (cerca de 10 mil), para atuarem no sertão e Amazônia brasileira. Além da pandemia, milhares estão morrendo de várias doenças por falta de médicos, principalmente em áreas extremas do país.

Pesquisas

Segundo todas as pesquisas e as primeiras de 2022, o ex-presidente Lula tem grandes chances de retornar ao comando da Nação. Mais pelo desastre que está sendo o governo Bolsonaro, do que pela competência já comprovada do petista. Bolsonaro é o maior cabo eleitoral de Lula. Realizada pela Quaest e pela Genial Investimentos, a primeira pesquisa do ano eleitoral sobre intenções de voto para presidente aponta uma vitória, já no primeiro turno, do ex-presidente Lula. No levantamento, ele tem 45% das intenções de voto no cenário simulado, no qual são apresentadas opções ao entrevistado. Em segundo lugar, consta o presidente Jair Bolsonaro, com 23%, seguido por Sergio Moro, com 9%; Ciro Gomes, com 5%; João Doria, com 3%. Somados atingem 39%.

Rondônia

O governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha (PSL), eleito na enxurrada da onda bolsonarista em 2018, dificilmente se reelegerá. Além de não cumprir as principais promessas de campanha, Marcos Rocha seguiu a cartilha sanitária de Bolsonaro, incluindo medicamentos sem eficácia no combate à Covid 19 nas prateleiras dos hospitais. Ele mesmo entregou Cloroquina e Ivermectina para as pessoas. Na administração não fez nada de extraordinário além da obrigação.

Rondônia 2

Aquele que seria o favorito ao governo de Rondônia, senador Marcos Rogério (PL-RO), nem candidato será mais, segundo noticiários locais. Queimado durante a CPI da Covid, o “cão de guarda” de Bolsonaro no Senado, deverá se contentar em ser o líder do governo. Só.

Queiroz, deputado

O ex-assessor parlamentar e policial militar aposentado Fabrício Queiroz afirmou que está negociando uma possível filiação ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o mesmo do ex-deputado Roberto Jefferson, a quem chamou de “verdadeiro patriota”. As informações são do iG. “Vou pedir uma agenda com o presidente regional do Rio, o Neskau, para falarmos do assunto”, disse Queiroz. O PTB é um partido adequado para ele. Em Rondônia, o PTB dá abrigo a Nilton Capixaba, que já cumpriu pena por corrupção. E por falar em PTB, olha essa do prefeito de Bajé (print).

Senadores nas disputas estaduais

Rogério Carvalho (PT) em Sergipe

Pelo menos 14 dos atuais 81 senadores vão disputar o cargo de governador nas eleições de outubro deste ano. A situação mais curiosa é a do Distrito Federal. Os três senadores pretendem concorrer ao cargo: Izalci Lucas (PSDB), Reguffe (Podemos) e Leila Barros (Cidadania). Em Santa Catarina, dois dos três parlamentares devem entrar na disputa: Jorginho Mello (PL) e Dário Berger (MDB). Igualmente no Amapá: o vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede), deve enfrentar o ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre. Ainda na lista de pré-candidatos ao governo estão Fabiano Contarato (PT), pelo Espírito Santo; Rogério Carvalho (PT) em Sergipe; Jaques Wagner (PT) na Bahia; Weverton Rocha (PDT) no Maranhão e Rodrigo Cunha (PSDB) em Alagoas.

Vacinas

As primeiras doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos chegaram ao Brasil na madrugada de hoje (quinta) e deverão ser entregues aos estados e ao Distrito Federal até amanhã, informou o Ministério da Saúde. O voo com o primeiro lote dos imunizantes pousou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), às 4h45. Foi entregue 1,2 milhão de doses. A vacinação de crianças iniciará com dois meses de atraso devido ao veto de Bolsonaro que mais uma vez atentou contra a saúde pública.

Fake news

Como o TSE não penalizou quem espalhou e lucrou eleitoralmente com as fake news em 2018, a estratégia político eleitoral retorna com força total, pelas mãos dos mesmos investigados. A última, acusa Lula de passar férias a bordo de um luxuoso iate, já desmentida, claro. O próprio filho do presidente, Carlos Bolsonaro, suspeito de comandar o Gabinete do Ódio, é quem está espalhando em suas redes sociais. Pelo jeito, o crime compensa.

Patriotas vendendo o Brasil

Que tal você comprar uma rede de lanchonetes ou uma rede de postos de gasolina para pagar em dez anos, a preço de banana — que o antigo dono resolveu vender porque estava, segundo as más línguas, precisando de dinheiro? E depois, daí a dois ou três anos, o vendedor, tão bonzinho, tão bonzinho, sem ter recebido ainda as prestações de oito ou sete anos, oferecer dinheiro emprestado, muito dinheiro, a juros baixíssimos, de pai para filho, para você comprar concorrentes e ficar sozinho no mercado? Absurdo? Afinal, o vendedor não estava quebrado? Não ria. Chore. É isso que está acontecendo no Brasil, com a venda de empresas estatais a grupos privilegiados.
Nos leilões de privatização, o próprio governo, por meio do banco dos grampos, o BNDES, vendeu “moedas podres” (títulos antigos do governo) aos “compradores”, para eles entregarem de volta ao Tesouro, como “pagamento” pelas estatais, com um “detalhe”: as moedas podres podiam ser pagas em dez anos, a juros baixíssimos. Um negócio da China, ou um assalto ao patrimônio do povo brasileiro, com empresários e banqueiros recebendo, de graça, empresas que valiam bilhões de reais. Mas as negociatas não param e não pararam por aí até hoje. O mesmo BNDES, isto é, o governo, a quem os “compradores” ficaram devendo rios de dinheiro, acaba emprestando, aos mesmos devedores, outros rios de dinheiro, para eles investirem, ampliarem os negócios.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.