Bolsonaro ensaia desistir de reeleição para disputar o Congresso Nacional

Bolsonaro tem dito a aliados que pode desistir de disputar as eleições. O presidente está articulando um piso mínimo de intenções de voto até o mês maio para decidir. Se estiver abaixo da casa dos 25% ele não deverá ser candidato. Neste cenário, o discurso adotado será o de desistência por não confiar nas urnas eletrônicas e sair como herói.

“O presidente não vai aceitar ser derrotado por Lula”, essa é a frase que tem corrido nos grupos de bolsonaristas. Parlamentares ligados ao presidente já confirmam a estratégia e estão sondando suas bases. A ideia foi dos políticos mais próximos de Bolsonaro, de sua ala ideológica e passou a ter a simpatia dele. Embora o Centrão já tenha tentado convencê-lo a se lançar ao Senado, a intenção agora é mais ousada. Não se candidatar a nada.

Na visão do campo ideológico, ao desistir da disputa e denunciar suposta fraude eleitoral, Bolsonaro fortaleceria sua base. “Muita gente acha que o primeiro ano do governo Lula será muito difícil e o presidente pode ser o rosto da oposição”, defende uma fonte.

Bolsonaro desistir?

Os próprios aliados do Planalto avaliam que, neste momento, ninguém vá confirmar a suposta desistência. “Seria jogar a toalha para o Lula”. Mas internamente a ideia vem ganhando força e a simpatia de Bolsonaro. “Ele sabe que se perder no primeiro turno, acabou para ele”.

Na visão de bolsonaristas, caso os eleitores mais apaixonados aceitem bem a ideia, pode ser uma estratégia. “Ele sairia por cima, como herói para este grupo e continuaria forte para ser a voz contra o governo Lula”.

Na verdade, Bolsonaro deverá disputar uma baga de senador ou deputado federal por algum estado brasileiro. Caso dispute a reeleição, nem Eduardo, nem Carlos Bolsonaro poderão disputar a qualquer cargo em 2022.

DCM

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.