Lula é o franco favorito, mas receberá herança maldita se for eleito, diz Miriam Leitão

Jornalista diz ser altamente improvável uma derrota do ex-presidente na disputa de 2022

A jornalista Miriam Leitão prevê vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2022, mas diz que ele receberá uma herança maldita na economia. “O ex-presidente Lula encontrou o campo arado em 2003 e se beneficiou de um boom de commodities. Mas isso não tira dele os méritos de decisões acertadas na economia. Se ele voltar ao poder, a dúvida que se tem é como será sua condução da economia. Nesse aspecto, a possível dobradinha com o governador Geraldo Alckmin é uma espécie de ‘carta aos brasileiros 2.0’, ou seja, um aceno ao centro. Se naquela época era importante agradar ao mercado, agora o sinal é para o centro de uma forma geral”, escreve a jornalista em sua coluna deste domingo, no Globo.

“No confortável favoritismo em que está, Lula não quer evidentemente falar de economia, esse pantanoso assunto. Mas terá que se preparar muito cuidadosamente neste campo e tomar as decisões com sabedoria. Se ele vencer, receberá, agora sim, uma herança maldita. O país estará em 2023 no décimo ano de déficit primário. O orçamento ficou ainda mais rígido. Será necessário um forte programa social para enfrentar os efeitos de duas recessões e uma longa estagnação em uma década de infortúnios econômicos. O Estado terá que fortalecer órgãos públicos que foram sucateados na demolição que tem sido o governo Bolsonaro. A austeridade não resolverá a crise, o gasto sem critério vai aprofundá-la. Não serão óbvias as escolhas de políticas fiscal e econômica”, prossegue.

“Falta ainda muito tempo para as eleições, mas a única vez que Lula atingiu o patamar dos 40% e não venceu o pleito foi em 1994, porque o Plano Real alterou completamente o ambiente econômico, político e social do país. Dificilmente haverá algo tão transformador do cenário, portanto Lula continua sendo o grande favorito das eleições de 2022”, finaliza.

bRASIL 247

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.