Coluna Política Federal

Jantar Lula/Alckmin

Acontece neste domingo (19), no restaurante A Figueira, em São Paulo, o jantar que poderá se tornar o grande acontecimento político deste final de ano. O jantar do grupo Prerrogativas, integrado por advogados, juristas e artistas, deve reunir Lula e Geraldo Alckmin pela primeira vez em público. Mais de 300 convites foram vendidos e 40 jornalistas foram credenciados, informa a jornalista Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Lula/Alckmin 2

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que hoje venceria as eleições presidenciais em primeiro turno, pretende fechar sua chapa presidencial até fevereiro de 2022 e também quer quebrar resistências internas, dentro do próprio Partido dos Trabalhadores, ao nome do ex-governador Geraldo Alckmin, com quem se encontrará no próximo domingo, em jantar do Grupo Prerrogativas. “Em conversas recentes com lideranças petistas do Senado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) externou que a possível aliança com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) em 2022 ‘seria muito importante’ para a governabilidade diante de uma eventual vitória eleitoral”, escrevem os jornalistas João Valadares e Cristiane Agostine, em reportagem publicada pelo Valor.

Ex-Ibope

A pesquisa IPEC (ex-Ibope) divulgada ontem, mostrando que se as eleições fossem agora a vitória seria do ex-presidente, em primeiro turno, com 56% dos votos válidos, ressaltou e consolidou as virtudes competitivas que o eleitor enxerga em Lula. Ele obteve 49% de intenções abertas de votos num cenário com poucos adversários e 48% numa cartela onde se põe como adversários dele nomes como “André Janones” do Avante, Cabo Daciolo, remanescente do pleito assimétrico de 2018 e até um cientista político chamado Luiz Felipe D’ávila de um partido “Novo” que se portou como propagador de todas as velhacarias nos últimos tempos. Antes do peru de Natal e dos fogos de réveillon ainda deverão sair novas pesquisas, como PoderData e DataFolha, e elas sacramentarão este cenário.

Ciro sob ataque

A PF cumpre mandados contra Cid e Ciro Gomes por esquema de corrupção: Operação deflagrada nesta quarta combate fraudes e corrupção em obra do estádio Castelão em Fortaleza, no Ceará. De acordo com a PF, Cid e Ciro Gomes integram ‘associação criminosa’ e receberam ‘pagamentos sistemáticos de propina’.  Com esta operação Ciro Gomes deverá desistir da presidência.

Ciro sob ataque 2

Bom, Ciro Gomes se esbaldava em êxtase quando a PF atingia Lula. O irmão dele, Cid Gomes, até aplaudiu a prisão do petista: “Lula está preso, babaca”. E agora?

Operação Skal

Policiais federais também cumprem hoje (15) quatro mandados de prisão temporária e 19 de busca e apreensão em uma operação que investiga desvio de recursos públicos federais no município de Barra do Piraí, no sul fluminense. Segundo a Polícia Federal (PF), as investigações encontraram indícios de desvios de dinheiro aplicado em obras realizadas em hospitais locais. As investigações da Operação Skal, palavra escandinava usada para brindar, começaram em 2018. De acordo com a PF, servidores municipais atuaram em conjunto com empresas para desviar recursos públicos, principalmente por meio de hospitais privados que atendem à população por meio de convênio com o governo local.

Refis

Foi aprovada ontem a proposta do Refis que renegociará R﹩ 1,5 bilhão em dívidas. A Secretaria de Economia espera atender 90 mil empresas e 388 mil pessoas físicas por meio da iniciativa. Só poderão ser renegociados os valores de multas e juros incidentes sobre a dívida, com exceção das contraídas até 2012, que poderão ter abatimento no valor principal. Quem comemorou foi o advogado tributarista, Breno de Paula (foto), de Rondônia. Ontem, antes da votação, ele cobrou a aprovação do REFIS Federal pelo Congresso Nacional do Refis Federal para um ambiente de negócios favorável à redução das desigualdades sociais e regionais.

Defecção

Após se sentir traído por Bolsonaro em votação para o TCU, Fernando Bezerra entrega cargo de líder do governo. A decisão foi tomada um dia após o plenário do Senado ter aprovado o nome do senador Antonio Anastasia (PSD-MG) para o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). Na verdade, Fernando Bezerra só queria um motivo para deixar a liderança.

É o fim de Rondônia

O vice-presidente da República general Mourão, veio a Rondônia lançar o  Projeto da Zona de Desenvolvimento Sustentável (ZDS) Abunã-Madeira. Segundo o “projeto”, o programa garantirá o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável para Rondônia e a toda a região Norte. Como o projeto vem de um governo que não tem compromisso nenhum com o meio ambiente, com certeza significará o fim de Rondônia e de toda a região Norte.
Por Roberto Kuppê

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.