Fabiano Contarato anuncia filiação ao PT

Senador foi eleito pela Rede, de Marina Silva, e já havia anunciado que deixaria a legenda. Faltava bater o martelo sobre o destino partidário. Não falta mais. Ele gostaria de disputar o governo do ES

 

Mais de sete meses depois de ser convidado por Lula para entrar no PT, o senador Fabiano Contarato informou há pouco que vai deixar a Rede e se filiar ao partido. A decisão foi tomada nesse fim de semana. Ele é cogitado para disputar o governo do Espírito Santo.

“Como já havia anunciado, comunico em definitivo o meu pedido de desfiliação do partido Rede Sustentabilidade. Agradeço imensamente pelo companheirismo e respeito que tive durante o período no qual pude representar o partido no Senado Federal, numa jornada em defesa de um país mais justo e igualitário e que defenda seu povo e preserve seus recursos naturais”, afirmou Contarato em nota à imprensa.

Em maio, o Radar revelou que o senador estava também estava conversando com lideranças do PSB, PDT, PCdoB e PSOL.

“Após ter recebido e analisado convites de legendas do campo progressista, comunico minha decisão de filiação ao Partido dos Trabalhadores (PT), que será efetivada em momento oportuno”, anunciou, nesta segunda.

O senador disse que pretende somar esforços com a militância social e as lideranças do partido “para que o país retome sua trilha de desenvolvimento, pleno emprego, defesa dos direitos humanos, proteção e oportunidade aos mais pobres, apoio do Estado às maiorias minorizadas, combate a todo tipo de desigualdade, investimento em saúde e educação”.

Delegado da Polícia Civil do Espírito Santos há quase 30 anos, Contarato também fez elogios aos governos dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e apontou que “seus erros foram investigados e devidamente punidos pela Justiça”.

“Os governos liderados pelo PT devolveram ao país credibilidade internacional, permitiram aos pobres cursar universidade, expandiram a estrutura de ensino no país, abriram os porões da ditadura com a Comissão Nacional da Verdade, democratizaram a participação da sociedade nas decisões de governo, geraram crescimento econômico alinhado com políticas sociais exitosas, devolveram aos brasileiros o orgulho nacional. Seus erros foram investigados e devidamente punidos pela Justiça. Defendo que a lei vale para todos e tem de ser cumprida doa a quem doer. Seguimos junto aos brasileiros e brasileiras para, com esperança e força, vencer as trevas da ignorância que vitimam o Brasil. A Constituição Cidadã de 1988 é nossa bússola”, concluiu.

Nota na íntegra:

Como já havia anunciado, comunico em definitivo o meu pedido de desfiliação do partido Rede Sustentabilidade. Agradeço imensamente pelo companheirismo e respeito que tive durante o período no qual pude representar o partido no Senado Federal, numa jornada em defesa de um país mais justo e igualitário e que defenda seu povo e preserve seus recursos naturais.

Após ter recebido e analisado convites de legendas do campo progressista, comunico minha decisão de filiação ao Partido dos Trabalhadores (PT), que será efetivada em momento oportuno. Com a militância social e as lideranças do PT, pretendo somar esforços para que o país retome sua trilha de desenvolvimento, pleno emprego, defesa dos direitos humanos, proteção e oportunidade aos mais pobres, apoio do Estado às maiorias minorizadas, combate a todo tipo de desigualdade, investimento em saúde e educação.

Os governos liderados pelo PT devolveram ao país credibilidade internacional, permitiram aos pobres cursar universidade, expandiram a estrutura de ensino no país, abriram os porões da ditadura com a Comissão Nacional da Verdade, democratizaram a participação da sociedade nas decisões de governo, geraram crescimento econômico alinhado com políticas sociais exitosas, devolveram aos brasileiros o orgulho nacional. Seus erros foram investigados e devidamente punidos pela Justiça. Defendo que a lei vale para todos e tem de ser cumprida doa a quem doer. Seguimos junto aos brasileiros e brasileiras para, com esperança e força, vencer as trevas da ignorância que vitimam o Brasil. A Constituição Cidadã de 1988 é nossa bússola.

Fabiano Contarato
Senador da República

Fonte: Veja

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.