MDB, A TERCEIRA VIA SEMPRE EXISTIU E ESTEVE AQUI

 

O que caracteriza a tal da terceira via tão decantada – e buscada – pela grande mídia? Não se trata apenas de uma opção à polarização em curso, claro. Embora ninguém tenha assumido, a terceira via é o centro político para quem as teses da esquerda e da extrema direita devem ser rejeitadas, pois elas servem apenas ao embate político mas não para melhorar a governança, a economia e as soluções de problemas que afetam a sociedade como um todo.

De repente, o Movimento Democrático Brasileiro – MDB, até então apático diante do clamor pela terceira via, parece ter despertado e entendido que o tema lhe dizia respeito – e decidiu brigar pelo espaço que tem tudo a ver com o que prega. É isso que leio da decisão em lançar a senadora Simone Tebet como pré-candidata do partido às eleições presidenciais de 2022.

Diante do vazio de nomes mais apropriados para ocupar a terceira via, se bem explorada, a pré-candidatura de Tebet pode ser um instrumento valioso para os candidatos do MDB aos governos estaduais, uma vez que a polarização também alcança os estados – alguns com muita força. O surgimento de um discurso que se coloca como alternativa à suposta insegurança produzida pela esquerda e à rejeição de certos costumes defendida pela direita parece ter espaço para avançar. Isso depende, é claro, da unidade que o partido alcançar com esse propósito.

Melhor ainda se os candidatos do partido não estiverem envolvidos em defesa de um lado ou de outro da briga política sem trégua que já caminha para os quatro anos – com os prejuízos que todos conhecem.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.